Câmara Municipal de Sete Barras
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LEI  Nº. 1.505/2009

de 04 de março de 2009

 

“DISPÕE SOBRE AUTORIZAÇÃO AO PODER EXECUTIVO DE CEDER BEM PÚBLICO À EMPRESA HOSANÁ FARIAS SANTOS CONFECÇÕES ME, MEDIANTE CONTRATO DE CONCESSÃO DE DIREITO REAL DE USO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS”.

 

 

NILCE AYAKO MIASHITA, Prefeita Municipal de Sete Barras, Estado de São Paulo, usando das atribuições que lhe são conferidas por Lei, Faz Saber que a Câmara Municipal APROVOU e ele Sanciona e Promulga a seguinte Lei,

 

ARTIGO 1º - Fica o Poder Executivo autorizado, conforme lhe faculta o artigo 178, § 1º, da Lei Orgânica do Município, a ceder mediante concessão de direito real de uso, a empresa HOSANÁ FARIAS SANTOS CONFECÇÕES – ME, inscrita no CNPJ/MF sob n° 01.840.344/0001-71, com sede nesta cidade, na Rua Direitos Humanos s/nº, Jardim Nossa Senhora Aparecida, Sete Barras, Estado de São Paulo, o imóvel de sua propriedade, localizado na Rua D. Idílio José Soares, nº. 457, constituído pelo Lote nº. 02 da Quadra 22, objeto da Matrícula nº. 11.442 do Cartório de Registro de Imóveis de Registro, com área de 452,34 m², incluindo uma área construída de 385,39 m².

PARÁGRAFO ÚNICO: A concessão de uso prevista neste artigo será outorgada a título gratuito, pelo prazo de 10 (dez) anos, podendo ser prorrogada, a critério do Poder Executivo, por iguais períodos.

ARTIGO 2º - O Prédio objeto da concessão destinar-se-á a instalação da fábrica da empresa para produção de seus produtos.

ARTIGO 3º - O Poder Executivo celebrará com a concessionária o competente Contrato de Concessão de Uso, onde serão fixadas as cláusulas e condições do uso do imóvel, sob pena de revogação da concessão, independentemente de indenização pelas benfeitorias realizadas, dentre outras, às seguintes obrigações:

I – não alterar a finalidade da concessão;

II – não transferir, total ou parcialmente, a qualquer título, os direitos decorrentes da concessão;

III – atender, fielmente, as normas e exigências dos Poderes Públicos.

IV – realizar a manutenção e conservação do prédio.

V – utilizar mão de obra exclusivamente do município de Sete Barras.

ARTIGO 4º - Findo o prazo estabelecido no parágrafo único do artigo 1º, deverá a concessionária restituir o imóvel à Municipalidade com todas as benfeitorias ali realizadas, sem qualquer direito de retenção e/ou indenização, e independentemente de qualquer procedimento judicial ou extra-judicial.

ARTIGO 5º - Fica dispensada a licitação, tendo em vista o interesse público da presente concessão, com a geração de emprego aos munícipes de nossa cidade.

ARTIGO 6º - Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

 

PREFEITURA MUNICIPAL DE SETE BARRAS, 04 de março de 2009.

 

 

 

 

NILCE AYAKO MIASHITA

PREFEITA MUNICIPAL

 

 

 

Angelo Rosa Vieira

Secretário de Adm. e Finanças

 

 

 

Utilidades:

 

Prefeitura Sete Barras

 

Assembléia Legislativa

 

Governo Estadual

 

Câmara dos Deputados

 

Senado Federal

 

Governo Federal

 

Sete Barras,

 

Pabx.: (13) - 3872-2403    E-mail: camarasetebarras@linkbr.com.br

End: Rua São Jorge, 100 - Vila Ipiranga - Sete Barras / SP - 11.910-000

Site melhor visualizado em 1280 x 800